MATÉRIAS

 

INEZITA BARROSO LANÇOU O SEU PRIMEIRO DVD

Após se dar conta de que ainda lhe faltava gravar um DVD, há três anos, a dama da música caipira Inezita Barroso tomou a iniciativa e, agora, lança o belo “Inezita Barroso - Cabocla Sou Eu”, DVD duplo, já à venda, que reúne um show orquestrado da cantora e vídeos raros garimpados entre 4 mil imagens arquivadas de sua carreira.

O resultado é composto por 31 canções que resumem os diferentes caminhos seguidos pela artista ao longo de sua vasta trajetória musical.

“No DVD há música caipira, mas também popular brasileira, que cantei muito no começo da carreira. Tem “Ronda”, por exemplo, que não é da roça”, diz Inezita, referindo-se à canção de Paulo Vanzolini, uma das primeiras que gravou profissionalmente.

No primeiro dos dois DVDs, Inezita interpreta 12 canções representativas de seus 62 anos de estrada, junto da paulistana Orquestra Fervorosa.

A folclórica “Moda da Pinga” - que a artista eternizou em sua voz, apesar de confessar já ter cansado de apresentá-la - é um dos clássicos caipiras revisitados.

A gravação foi feita em julho de 2011, no formato de uma edição especial do “Viola, Minha Viola”, programa da TV Cultura que a cantora comanda desde 1981.

“Ela opinou em tudo, até no arranjo de algumas músicas”, diz Aloisio Milani, roteirista do DVD.

O segundo disco traz vídeos de Inezita cantando outras 19 canções. A compilação inclui imagens raras e de parcerias com Renato Teixeira, Chitãozinho & Xororó e Daniel.

 

Saudosismo

É com muito carinho e saudosismo que Inezita fala da música caipira, que a acompanha desde que ainda era criança. Por isso, em alguns momentos, a cantora demonstra ser doloroso observar o trabalho de alguns novos artistas.

“Hoje, as letras são muito fracas. Aliás, nem há letras. São só “lalalás” e “quiquiquis”. E o que é pior: há muita malícia. Acho triste ver as crianças cantando essas músicas, dançando com saias curtas, e os pais nem verem o que está acontecendo diante deles”, afirma Inezita.

Nem por isso a artista desanima. “O bom é que tenho percebido que vem surgindo uma outra juventude que tem tomado conta do pedaço. Mergulhando, mesmo, na música caipira. Isso traz muita emoção”, diz.

Inezita faz questão de esclarecer que a sua música não deve ser classificada como sertaneja. “Este é um termo que vem do Nordeste, onde há sertão. Não se refere à música caipira”, explica.

E define, em tom esclarecedor: “A música caipira vem da roça, mesmo. Nem adianta o artista querer cantá-la sem ser de lá. Não sei... A gente vai ficando mais velha e vai se lembrando mais das coisas como elas eram. Por isso, vai ficando mais triste com o que vê”, lamenta.

 

Autor:

Postada em: 19/02/2014

 

 

Comentários

 

 

PEDIDOS

NOME

CIDADE / ESTADO

PEDIDO

TOP 10

1

TUIUIUI
CRISTIANO CARVALHO & RAFAEL

2

CAMINHOS DA SAUDADE
FIORAVANTE O SANFONEIRO FELIZ

3

MINHA LUZ
EDSON BORGES

4

PRANTO DO ADEUS
MARREQUINHO &RONALDO ADRIANO

5

ABISMO DE ROSAS
MOACIR E SANDRA

 

 

PARCEIROS

Radio Web Music 
Streaming and Hosting by Streaming Brasil 

Streaming Brasil